Por que não preciso mais indicar matérias prioritárias?